Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
28/10/21 às 18h24 - Atualizado em 29/10/21 às 8h59

SDE ouve demandas de empresários para aperfeiçoar o programa Cartão Creche

COMPARTILHAR

Programa já beneficiou quase 50 escolas e 4.500 crianças apenas no primeiro ano de execução

 

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico do DF se reuniu nesta quinta-feira (28), em Taguatinga, com empresários, donos das creches. O objetivo do encontro foi discutir melhorias e evoluções no Programa Cartão Creche, além de tirar dúvidas das instituições habilitadas.

 

Até o momento, a SDE está perto de alcançar a marca de 4.500 crianças beneficiadas em quase 50 escolas de educação infantil parceiras. Isso apenas no primeiro ano de programa.

E, segundo o Subsecretário de Fomento ao Empreendedorismo, Danillo Ferreira dos Santos, a meta para 2022 é atender 10 mil crianças. “Agora estamos num processo de evolução contínua, melhorando cada vez mais e discutindo tudo aquilo que pode ser melhorado”, avalia o subsecretário.

 

Para o secretário de Desenvolvimento Econômico, Márcio Faria Júnior, o governo está empenhado para garantir vagas de creches e, ao mesmo tempo, girar a economia. “Havia uma grande demanda dos pais. Mas com esse programa, o cenário está mudando. As crianças têm onde ficar, os pais podem ir trabalhar sem preocupações e as creches estão gerando emprego também. É um grande gol de placa”, comemora o secretário.

 

CARTÃO CRECHE

O Programa Cartão Creche tem sido um grande apoio para pais e mães que não tem lugar para colocar seus filhos enquanto vão trabalhar. Ele amplia a oferta de vagas nas creches particulares, instituições que atendem crianças de até 3 anos de idade.

 

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico faz o credenciamento de Instituições de ensino infantil-creche para participar do Programa Cartão Creche. Para serem habilitadas, elas devem estar em dia com as obrigações administrativas, financeiras, fiscais e trabalhistas.

 

Além disso, precisam oferecer vagas a crianças que não estejam matriculadas na rede pública de ensino e, no mínimo, cinco refeições por dia. Para ser escolhida, a creche precisa ter sede no DF e cumprir as exigências da Classificação Nacional de Atividade Econômica (CNAE 85112/00), resolução que rege o funcionamento da educação infantil e creches.