Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/12/18 às 14h02 - Atualizado em 25/03/19 às 14h57

Sedict recebe multinacionais para avaliação de contratos com o IDEAS

COMPARTILHAR

Atenta ao desenvolvimento de pequenos, médios e também de grandes negócios, a Sedict, por meio da Comitê de Desenvolvimento Industrial (CDI) voltou a se reunir na última sexta feira (7) para analisar processos de acompanhamento anual de duas empresas de grande porte, beneficiadas pelo Financiamento Industrial para o Desenvolvimento Econômico e Sustentável do Distrito Federal (IDEAS).

 

Foram observados os critérios previstos em contrato para concessão de crédito ao grupo Bimbo Brasil S/A e a Autotrac Comércio e Telecomunicações S/A. “Estamos dando continuidade aos processos dessas empresas que tiveram seus contratos aprovados em 2014”, explicou o presidente do CDI e secretário adjunto de Economia e Desenvolvimento, Espedito Henrique de Souza Júnior.

 

Criado pela Lei 5.017, de 2013, o IDEAS é uma importante fonte de fomento para as empresas do setor produtivo de Brasília. Na prática, ele serve para que empresas industriais possam continuar localizadas no Distrito Federal, por meio do financiamento destinado à produção, sobretudo, aquisição de matérias primas, equipamentos e insumos.

 

Espedito Júnior lembra que o IDEAS tem o objetivo de dar mais competitividade às empresas. “Elas precisam ter preço, a partir daí conseguem se desenvolver, gerando renda, impostos e empregos. Não fosse o financiamento do IDEAS, provavelmente essas empresas já teriam ido para outros Estados, porque lá elas conseguiriam benefícios fiscais que a gente não poderia ter”, analisa o secretário.

 

Suspensão

No entanto, é preciso ressaltar que novas adesões ao IDEAS estão paradas até que se julgue o mérito do processo 5018/2015 do Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) que suspendeu a linha de crédito. “Nós estamos impedidos de fazer novos financiamentos devido a essa decisão que proíbe o governador de conceder novos benefícios pelo IDEAS e pelo Pró-DF”, esclarece o secretário Espedito Júnior.