Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
19/10/20 às 18h40 - Atualizado em 20/10/20 às 16h44

Secretário quer reforçar agenda de negócios com Países Árabes

COMPARTILHAR

O secretário de Desenvolvimento Econômico, José Eduardo Pereira Filho, defendeu a ampliação de uma agenda de negócios entre as Economias Brasileira e as dos Países Árabes. A sugestão foi feita na abertura do Fórum Econômico Brasil e Países Árabes, como representante do governador Ibaneis Rocha, evento que acontece virtualmente até quinta-feira (22), sob a coordenação do presidente da Câmara de Comércio Árabe – Brasileira, Rubens Hannun, e com participação do secretário geral da Liga Árabe, Ahmed Abou Al Ghaite.

 

O evento de abertura contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro e do ministro de Relações Exteriores do Brasil, Ernesto Araújo.  “A realização deste fórum reforça as relações comerciais e possibilita negócios virtuais entre os Países Árabes e o Brasil, aproximando governos, entidades setoriais e empresas. Isto instiga o Distrito Federal a inserir-se como destino e origem deste importante e necessário intercâmbio, notadamente no cenário desafiador da situação global em razão da pandemia Covid-19 disse o titular da SDE.

 

O Fórum virtual que tem como tema “O Futuro É Agora” conta com a participação do ministro das Relações Exteriores e Cooperação Internacional do Marrocos,  Nasser Bourita, o ministro das Relações Exteriores do Bahrein, Abdullatif bin Rashild Al Zayani, do ministro das Relações Internacionais e Cooperação Internacional dos EUA, Ahmed Ali Al Sayegh, e do secretário geral da União das Câmaras Árabes, Khaled Hanafy. O evento também tratará de networking e negócios.

 

O Escritório de Assuntos Internacionais também participou, e para a Chefe do EAI, Renata Zuquim, “Brasília possui uma estreita relação com os países árabes, que formam, em bloco, um dos principais parceiros econômicos do Brasil. O momento desafiador que atravessamos é também uma oportunidade de construirmos bases para projetos estruturantes, e contamos com a representatividade dessas nações em nossa cidade para, a partir da cooperação e do investimento internacionais, aproximarmos cada vez mais nossos povos”, afirma.

 

“Reforçar uma agenda conjunta com os países árabes significa ampliar os fluxos de bens, serviços e investimentos, melhorando o ambiente de negócios”, acrescentou o secretário. O Fórum debate novas perspectivas comerciais entre o Brasil e os Países Árabes no novo cenário global.