Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
24/01/20 às 10h28 - Atualizado em 5/03/20 às 15h49

SDE inicia programa para analisar esgoto e resíduos sólidos nas ADEs

COMPARTILHAR

Medida pretende detectar descartes inadequados pelas empresas e prevenir contaminações  

 

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE) vai controlar o que as empresas instaladas nas Áreas de Desenvolvimento Econômico da Ceilândia, Santa Maria e Gama descartam nos seus esgotos. O objetivo é detectar a qualidade dos efluentes, ou seja, resíduos sólidos e líquidos lançados no meio ambiente e na rede de captação de esgoto do Distrito Federal. A medida pretende identificar excessos e prevenir eventuais contaminações.

 

O contrato com duração de um ano assinado no dia 9 de janeiro com a empresa mineira Araxá Ambiental LTDA no valor de R$474 mil será custeado com recursos oriundos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O investimento está previsto no cronograma de ações do programa Procidades, pactuado entre o governo e o banco. Também faz parte das ações de modernização e melhorias das ADEs, sob a coordenação e execução da SDE.

 

A empresa encarregada pela análise fornecerá kits para coleta das amostras nas empresas. O material será colhido pela Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) e entregue à empresa para análise laboratorial feita em sua sede, localizada em Araxá (MG). Depois de concluídos, os laudos serão entregues à SDE e a Caesb em até 40 dias após a coleta.

 

A execução do contrato será realizada por etapas. Uma delas consiste na análise laboratorial de lodo de esgoto referente aos seus parâmetros químicos. Também serão feitas análises de efluentes com relação aos parâmetros orgânicos, físico-químicos e inorgânicos, com ensaios de ecotoxidade e microbiológicos. Os mesmos procedimentos serão realizados nas análises de caminhões fossa e efluentes não domésticos.