Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
30/08/19 às 17h44 - Atualizado em 19/09/19 às 16h18

Obras da subestação de energia avançam no Polo JK

COMPARTILHAR

Vistoria da SDE constata que metade do cronograma de instalação do equipamento foi cumprido

 

Com o avanço na preparação do terreno para a instalação da subestação de energia do Polo JK, em Santa Maria, o fornecimento de energia estável para as empresas da região deve começar a ser feito ainda no primeiro semestre do próximo ano. Vistoria realizada nesta sexta-feira (30) pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE) na Área de Desenvolvimento Econômico constatou que metade da obra já foi concluída.

 

A vistoria foi feita pelos secretários Executivo, Espedito Henrique Junior, e de Administração Geral da SDE, Darley Queiroz. Acompanhada por representante da empresa responsável pela obra, a equipe do governo constatou o avanço no trabalho de preparação do terreno e das instalações elétricas para o funcionamento da subestação. “Pelo que observamos, vamos atender esse objetivo e a nossa expectativa é que a subestação seja entregue em março de 2020”, previu Espedito Junior.

 

Financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e com contrapartida do governo do DF, o projeto está estimado em R$ 18 milhões. A obra faz parte do programa Procidades que está implantando a infraestrutura – rede pluvial, de esgotos e pavimentação de ruas, além da subestação — nas Áreas de Desenvolvimento Econômico. O valor total do contrato com o banco internacional é de US 71 milhões.

 

“Esta obra é muito importante pois vai trazer estabilidade elétrica para os empreendedores do Polo JK. Essa é uma demanda antiga do empresário que contava com energia de má qualidade. Muitos deles precisavam trabalhar com geradores aumentando o custo da produção”, explicou Espedito Junior.

 

Economia local

Segundo o engenheiro da empresa Energoato, Danilo Milhomens, a empresa responsável pela obra optou por contratar mão de obra local. “Temos aqui 55 funcionários contratados da região do Polo JK, entre carpinteiros, pedreiros, eletricistas e técnicos de segurança”, disse o engenheiro. A empresa também está comprando materiais de construção como ferro, areia, brita e madeira nas lojas de Santa Maria e Gama. A medida pretende fomentar o comércio local.