Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
5/12/19 às 17h40 - Atualizado em 8/01/20 às 18h01

Empresas projetam Centro Internacional de Medicina Especializada no DF

COMPARTILHAR

Grupos HC&T e MD Anderson apresentaram o CIMI ao governador Ibaneis Rocha e seu secretariado

 

O governador Ibaneis Rocha conheceu nesta quinta-feira (5) o projeto para a implantação do Centro Internacional de Medicina Especializada em Brasília. Criado por empresas brasileiros e dos EUA, o CIMI prevê a construção de um complexo hospitalar de padrão internacional com clínicas, centro de ensino, hospitais, laboratórios, centro de convenções e teatro, hotéis, lojas especializadas e até um clube.

 

Apresentado há cerca de cinco meses ao Secretário de Desenvolvimento Econômico Ruy Coutinho, a construção do CIMI vem sendo negociada com o GDF e se encaixa no programa do governador para atrair empreendimentos nacionais e até internacionais para o DF.

 

Além do governador Ibaneis Rocha e do secretário Coutinho, o projeto do CIMI foi apresentado aos secretários da Saúde, Osnei Okumoto, do secretário Especial de Governo, José Humberto, da Ciência e Tecnologia, Gilvan Máximo, além dos presidentes do BRB, Paulo Henrique Costa, e da Terracap, Gilberto Occhi.

Projetado pela Healthcare & Technology e MD Anderson, a implementação do CIMI prevê um investimento total de R$ R$ 3,5 bilhões, geração de 10 mil empregos especializados diretos e outros 30 mil indiretos.

 

O primeiro módulo a ser construído será o Hospital de Oncologia. Somente para esta unidade está previsto investimento de R$ 484 milhões e a geração de 8 mil empregos. O começo do atendimento deve ocorrer em dois anos e meio. O hospital de oncologia vai oferecer formação e qualificação de profissionais de saúde, desenvolvimento de pesquisa e inovação na sua espacialidade, além da transferência de tecnologia.

 

O CIMI pretende ser referência nacional e até internacional pela sua localização geográfica no centro do país e da América Latina. Além do serviço privado, está previsto o atendimento de pacientes de planos de saúde e até do Sistema Único de Saúde (SUS). O local para a implementação do centro está sendo estudado pelas empresas donas do projeto e pela Terracap.

 

Participaram da apresentação do CIMI ao governador o presidente e CEO da MD Anderson, Mike Brow, o vice-presidente clínico e academico, Michael E. Kupferman, e Sara Petrie Berger, diretora executiva de projetos e operations. O grupo HC&T foi representado pelo CEO da companhia, João Guerra, o diretor médico, Tercio Rocha, o diretor de desenvolvimento de negócios, Marcelo Colavolpe, e o diretor de planejamento e organização, Arthur Nemrod.