Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
11/03/20 às 16h19 - Atualizado em 7/04/20 às 15h47

Cresce procura de empresários por energia solar

COMPARTILHAR

O Governo do Distrito Federal, por meio de ações da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), vai acelerar a implantação de projetos de energia solar para aumentar substancialmente a participação deste tipo de energia na matriz energética do DF. A informação foi dada hoje (11) pelo Secretário Ruy Coutinho, ao participar de uma audiência pública sobre o tema  na Câmara Distrital. “A SDE quer estimular a diversificação da matriz energética”, ressaltou.

 

No DF, é crescente o número de empresas que estão fazendo investimentos nesta área para reduzir seus custos de operação. Em dois anos, o Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO) aprovou uma série de empréstimos que totalizam quase R$ 100 milhões. O secretário informou que o investimento previsto nas novas cartas-consulta para a implantação de projetos de captação de energia solar já chega a mais de R$ 66 milhões, um aumento substancial em relação ao ano anterior, quando chegou a R$ 55 milhões.

 

Ruy Coutinho destacou a importância da procura por fontes alternativas e renováveis de energia, como é o caso da energia solar. “Esta discussão é um tema importante para o Brasil, é uma energia fundamental e seu uso crescente poderá representar 50% das fontes de energia renováveis em todo o mundo”, disse.

 

Os projetos são analisados pelo Comitê de Financiamento à Atividade Produtiva (Cofap), coordenado pela SDE. Os empresários que quiserem investir em projetos de energia solar têm algumas vantagens. Além de taxa de juros subsidiadas – de 5 a 10% ao ano, os prazos para pagamento são de até 20 anos para incentivar ampliação ou criação de novos negócios.

O valor mínimo por contrato previsto em lei é de R$ 1 milhão. As operações são sujeitas a aprovação do Banco do Brasil ou Banco Regional de Brasília (BRB). O colegiado do Cofap é formado onze representantes das secretarias de Agricultura, Ciência e Tecnologia, Fibra, Fecomércio e Câmara dos Dirigentes Lojistas.

 

A audiência pública na Câmara Distrital, convocada pelo deputado Eduardo Pedrosa, também contou com a presença de representantes da Companhia Energética de Brasília (CEB), BRB, Secretaria de Agricultura e da Associação Brasileira de Geração Distribuída (ABGD).